Bardzo tanie apteki z dostawą w całej Polsce kupic viagra i ogromny wybór pigułek.

(microsoft word - 4a_retifica\347\343o_ edital 01_2010_final.doc)

Edital de Abertura de Concurso Público nº 01/2012
4ª Retificação – Concurso Público - Edital nº 01/2012

A Prefeitura Municipal de Viçosa - MG
no uso de suas atribuições legais torna público a 3ª
retificação do Concurso Público nº 01/2012, que objetiva alterar os seguintes itens:
Onde se lê:


AUXILIAR DE CRECHE


LÍNGUA PORTUGUESA PARA TODOS OS CARGOS: Leitura e interpretação de texto. Noções gerais de gramática. Fonologia – ortografia –
acentuação gráfica – estrutura e formação de palavras – verbos: tempo, modo, emprego – substantivos: classificação e emprego – flexão de
gênero, número e grau, formação e análise – artigo – adjetivo: conceito, classificação correspondência e locuções adjetivas, flexões –
advérbios: classificação, flexão, grau – Pronomes: conceito, classificação – estudo dos numerais – preposição – conjunções – interjeições –
Sintaxe: frase, oração, período – pontuação - tipos de frases – complementos verbais e nominais – vozes verbais – orações subordinadas –
orações coordenadas – concordância verbal e nominal – regência verbal e nominal – Problemas gerais da língua culta: grafia de palavras e
expressões – crase – Derivação prefixal e sufixal - Recursos fonológicos, morfológicos, sintáticos, semânticos.

1. CUNHA, Celso. Nova Gramática do Português Contemporâneo. 2. KLEIMAN, Ângela. Texto e Leitor: Aspectos cognitivos da leitura. 3. NETO, Pasquale Cipro & INFANTE, Ulisses. Gramática da Língua Portuguesa. 5. Gramática em 44 lições - Francisco Platão Saviol i. 6. Entre outras gramáticas reconhecidas da Língua Portuguesa
A Reis e Reis Auditores Associados informa que as matérias da prova de Português não

abordarão as mudanças propostas pelo Novo Acordo Ortográfico, visto que a
obrigatoriedade de sua vigência será somente a partir de 2013 conforme Decreto 6583/2008.

Decreto 6583/2008
Art. 2o Parágrafo único. A implementação do Acordo obedecerá ao período de
transição de 1o de janeiro de 2009 a 31 de dezembro de 2012, durante o qual coexistirão a norma
ortográfica atualmente em vigor e a nova norma estabelecida.


CONHECIMENTOS DIDÁTICOS PEDAGÓGICOS:
Legislação Educacional. Referencial Curriculares Nacionais para a educação
infantil. Prática Pedagógica: o professor em relação a si mesmo e o seu papel docente; o professor em relação ao aluno; o professor
em relação sociedade e a escola; o professor como intelectual reflexivo e transformador. Competências e habilidades na ação docente. Competências para ensinar e para aprender. Habilidades didáticas para ação docente. Educação e Inclusão. Currículo escolar – formação do humano. Currículo por competência. Linguagem na escola. Alfabetização e letramento. Alfabetização Matemática. Autonomia cognitiva e moral. A relação professor/aluno. Aprendizagem colaborativa baseada em projetos. Avaliação da Aprendizagem. Gestão democrática. Aprendizagem e desenvolvimento humano; O direito à educação e a função social da escola pública contemporânea; Legislação educacional e políticas educacionais; O projeto político pedagógico; Mídia e educação; Avaliação educacional; Currículo e a Educação das relações étnico-raciais; Fundamentos e princípios da Educação Inclusiva; Educação ambiental; Concepções pedagógicas no Brasil; Currículo, conhecimento e cultura; LEI 9394/96; Lei 8069/90.
Indicações Bibliográficas:
1. Brasil, MEC, A Nova LDB 9394/96 – Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional.
2. Brasil. MEC. Secretaria de Educação Fundamental. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil, volumes 1,2 e 3.
3. MORIN, E, Os sete saberes necessários à educação do futuro. São Paulo: Cortez: Brasília, D.F. UNESCO, 2000. 4. PERRENOUD, P. Construir as competências desde a escola. Porto Alegre. Artes Médicas Sul, 1999. 5. PERRENOUD, P. Dez novas competências para ensinar . Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 2000. 6. PERRENOUD, P. A prática reflexiva no ofício de professor: profissionalização e razão pedagógica. Porto Alegre: Artmed, 2002. 7. PERRENOUD, P. Avaliação – da excelência à regulação das aprendizagens – entre duas lógicas. Porto alegre: Aetmed, 1999. 8. VILLAS BOAS, Benigna Maria de Freitas. Portfólio, avaliação e trabalho pedagógico. Campinas: Papirus, 2004.
9. MELLO, Maria C. de; RIBEIRO, Amélia E. do A. Competências e Habilidades – da teoria à prática. Rio de Janeiro: WAK, 2003.
Edital de Abertura de Concurso Público nº 01/2012


ESPECÍFICA PARA AUXILIAR DE CRECHE:
Os elementos do trabalho pedagógico (objetivos, conteúdos, encaminhamentos
metodológicos e avaliação escolar); Concepção de desenvolvimento humano / apropriação do conhecimento na psicologia histórico-
cultural; procedimentos adequados ao atendimento à criança de 0 a 6 anos, referente à saúde, alimentação e higiene; A brincadeira de papéis sociais e formação da personalidade. Lei 9.394/96. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Resolução CNE/CEB Nº 01, de 07/04/99 e Parecer CNE/CEB Nº 22/98 aprovado em 17/12/98. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil. Normas e princípios para a Educação Infantil no Sistema de Ensino de Minas Gerais. Estatuto da Criança e do Adolescente Lei nº 8.069/90 de 13/07/90.Os fundamentos filosóficos da educação. Fundamentos biológicos do desenvolvimento infantil. Psicologia do Desenvolvimento. Teorias da Aprendizagem. Implicações da Teoria de Piaget e Vygostky na Educação Infantil. Educação infantil e a inclusão. Educação Infantil e Currículo – currículo por competência. Fundamentos teóricos e metodológicos da Educação Infantil. Projeto Político Pedagógico. Educação Infantil e o brincar. Arte e literatura na Educação Infantil. Construção do número. Corporeidade e movimentos na Educação Infantil. Desenvolvimento da linguagem oral e escrita. Observação, registro e avaliação na Educação Infantil. Estatuto da Criança e do Adolescente. . Legislação Educacional. A LDB. Parâmetros curriculares nacionais para o ensino
Indicações Bibliográficas:

1. Brasil. MEC. Secretaria de Educação Fundamental. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil, volumes 1,2 e 3.
2. Brasil, MEC. A Nova LDB 9394/96 – Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional.
3. ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE – Lei nº 8.069, de 13/07/1.990: Constituição e Legislação relacionada – São
Paulo: Cortez, 1991.
4. Constituição da República Federativa do Brasil – Capítulo III: Da Educação, da Cultura e do Desporto.
5. BRASIL. Resolução CEB 01, de 7/04/1999. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil.
6. OLIVEIRA, Z. M. et ali . Creches: crianças, faz de conta & Cia. 13ª edição, Petrópolis: Vozes, 2005.
7. OLIVEIRA, Z. M. (org.). Educação Infantil: muitos olhares. São Paulo: Cortez, 1994. 8. VILLAS BOAS, Benigna Maria de Freitas. Portfólio, avaliação e trabalho pedagógico. Campinas: Papirus, 2004.
9. MELLO,Maria Cristina e Ribeiro; AMARAL, Amélia Escotto do (org.). Competências e Habilidades: da teoria à prática. Rio de
10. MOYLES, Janet R. Só Brincar? – O papel do brincar na educação infantil. Porto Alegre: Armed, 2002. 11. LUCKESI, Cipriano Carlos. Filosofia da Educação. São Paulo. Cortez, 1.994. 12. DAVIS, Cláudia e OLIVEIRA, Zilma. Psicologia na Educação. São Paulo: Cortez, 1994. 13. KAMII, Constance. - A Criança e o Número . Campinas: Papirus, 1986. 14. FERREIRO, Emilia; TEBROSKY, A. Psicogênese da Língua escrita. Porto Alegre: Artemed, 1985. 15. PERRENOUD, Philippe. Dez Novas Competências para Ensinar. Tradução: Patrícia C. Ramos. Porto Alegre. ARTMED – Artes 16. PERRENOUD, Philippe. Avaliação – Excelência à Regulação das Aprendizagens entre duas Lógicas. Tradução: Patrícia C. Ramos. Porto Alegre. ARTMED – Artes Médicas. Sul, 2000. 17. CUNHA, Maria Antonieta A. Literatura Infantil: teoria e prática. São Paulo: Ática, 1983. 18. FERRAZ, M. Heloísa C. de T.; FUSARI, M. F. de Rezende e. Metodologia do Ensino de Artes. São Paulo: Cortez, 1993 19. STOKE, Patrícia; HARF, Ruth. Expressão corporal na pré-escola. São Paulo: Hummus, 1987. - ALVES, Gilberto Luiz. A produção da escola pública contemporânea. Editora UFMS e Autores Associados, Campinas, SP, 2001.
BRASIL. Lei 9.394 de Diretrizes e Bases para a Educação o Brasil de 20 de dezembro de 1996. ARCE, A.; MARTINS, L. M.; Quem
tem medo de ensinar na educação infantil?: em defesa do ato de ensinar. São Paulo: Alínea, 2007. ARCE, Alessandra; DUARTE,
Newton. Brincadeiras de papéis sociais na Educação Infantil. São Paulo: Xamã, 2006. LEONTIEV. A. N. O desenvolvimento do
psiquismo. Lisboa: Livros Horizontes, 1978. Capítulos: Aparecimento da consciência humana; homem e a cultura; o desenvolvimento
do psiquismo na criança. LUCKESI, Cipriano Carlos, Avaliação da aprendizagem na escola. Reelaborando conceitos e recriando
a prática. Salvador — BA, Ed. Malabares, 2005. NETTO, José Paulo; BRAZ, Marcelo. Trabalho, sociedade e valor. In: NETTO, José
Paulo; BRAZ, Marcelo. Economia Política. Uma introdução crítica. SP: Cortez, 2006. RIBEIRO, Maria Luisa Santos. História a
Educação Brasileira. A organização escolar. SP, Campinas: Autores associados, 2003. SAVIANI, Dermeval. Pedagogia histórico-
crítica: Primeiras aproximações, 5ª Ed. São Paulo, autores associados, 1995, 2003. SEED/PR. Avaliação, sociedade e escola.
Fundamentos para reflexão. (org. Lízia Helena Nagel) Curitiba, 1986. Outros Livros, apostilas e site que abrangem o programa
Leia – se:

CARGO DE NÍVEL FUNDAMENTAL - COMPLETO


AUXILIAR DE CRECHE

Edital de Abertura de Concurso Público nº 01/2012


LÍNGUA PORTUGUESA PARA TODOS OS CARGOS: Leitura e interpretação de texto. Noções gerais de gramática. Fonologia –
ortografia – acentuação gráfica – estrutura e formação de palavras – verbos: tempo, modo, emprego – substantivos:
classificação e emprego – flexão de gênero, número e grau, formação e análise – artigo – adjetivo: conceito, classificação
correspondência e locuções adjetivas, flexões – advérbios: classificação, flexão, grau – Pronomes: conceito, classificação –
estudo dos numerais – preposição – conjunções – interjeições – Sintaxe: frase, oração, período – pontuação - tipos de frases
– complementos verbais e nominais – vozes verbais – orações subordinadas – orações coordenadas – concordância verbal e
nominal – regência verbal e nominal – Problemas gerais da língua culta: grafia de palavras e expressões – crase – Derivação
prefixal e sufixal - Recursos fonológicos, morfológicos, sintáticos, semânticos.
1. CUNHA, Celso. Nova Gramática do Português Contemporâneo. 2. KLEIMAN, Ângela. Texto e Leitor: Aspectos cognitivos da leitura. 3. NETO, Pasquale Cipro & INFANTE, Ulisses. Gramática da Língua Portuguesa. 5. Gramática em 44 lições - Francisco Platão Saviol i. 6. Entre outras gramáticas reconhecidas da Língua Portuguesa
A Reis e Reis Auditores Associados informa que as matérias da prova de Português não abordarão as mudanças propostas

pelo Novo Acordo Ortográfico, visto que a obrigatoriedade de sua vigência será somente a partir de 2013 conforme Decreto
6583/2008.

Decreto 6583/2008
Art. 2o Parágrafo único. A implementação do Acordo obedecerá ao período de transição de 1o de janeiro de 2009
a 31 de dezembro de 2012, durante o qual coexistirão a norma ortográfica atualmente em vigor e a nova norma estabelecida.


MATEMÁTICA PARA TODOS OS CARGOS:
Operações com números inteiros, fracionários e decimais. Conjuntos. Sistema legal de
unidades de medidas brasileira. Perímetro, área e volume das principais figuras geométricas. Regra de três simples e composta.
Porcentagem e juros simples. Equação de 1º e 2º graus. Sistema de equações. Relações métricas e trigonométricas no triângulo Indicações Bibliográficas:
1. BIANCHINI, Edwaldo E PACCOLA Herval / Vol. Único – Ed. Moderna – 1995 / São Paulo. 2. FACCHINI, Walter – Vol. Único / Ed. Saraiva – 1997 / São Paulo. 3. GIOVANNI, José Ruy – BONJORNO, José Roberto – JUNIOR José Ruy Giovanni – Matemática Fundamental / Vol. Único – Ed. FTD 4. BEZERRA, Manoel Jairo – PUTNOKI José Castro – “JOTA” / Vol. Único – Ed. Scipione – 1994. Outros livros que abrangem o programa proposto
ESPECÍFICA PARA AUXILIAR DE CRECHE: Os elementos do trabalho pedagógico (objetivos, conteúdos, encaminhamentos
metodológicos e avaliação escolar); Concepção de desenvolvimento humano / apropriação do conhecimento na psicologia histórico-
cultural; procedimentos adequados ao atendimento à criança de 0 a 6 anos, referente à saúde, alimentação e higiene; A brincadeira de papéis sociais e formação da personalidade. Lei 9.394/96. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Resolução CNE/CEB Nº 01, de 07/04/99 e Parecer CNE/CEB Nº 22/98 aprovado em 17/12/98. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil. Normas e princípios para a Educação Infantil no Sistema de Ensino de Minas Gerais. Estatuto da Criança e do Adolescente Lei nº 8.069/90 de 13/07/90.Os fundamentos filosóficos da educação. Fundamentos biológicos do desenvolvimento infantil. Psicologia do Desenvolvimento. Teorias da Aprendizagem. Implicações da Teoria de Piaget e Vygostky na Educação Infantil. Educação infantil e a inclusão. Educação Infantil e Currículo – currículo por competência. Fundamentos teóricos e metodológicos da Educação Infantil. Projeto Político Pedagógico. Educação Infantil e o brincar. Arte e literatura na Educação Infantil. Construção do número. Corporeidade e movimentos na Educação Infantil. Desenvolvimento da linguagem oral e escrita. Observação, registro e avaliação na Educação Infantil. Estatuto da Criança e do Adolescente. . Legislação Educacional. A LDB. Parâmetros curriculares nacionais para o ensino
Indicações Bibliográficas:

1. Brasil. MEC. Secretaria de Educação Fundamental. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil, volumes 1,2 e 3.
2. Brasil, MEC. A Nova LDB 9394/96 – Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional.
3. ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE – Lei nº 8.069, de 13/07/1.990: Constituição e Legislação relacionada – São
Paulo: Cortez, 1991.
4. Constituição da República Federativa do Brasil – Capítulo III: Da Educação, da Cultura e do Desporto.
5. BRASIL. Resolução CEB 01, de 7/04/1999. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil.
6. OLIVEIRA, Z. M. et ali . Creches: crianças, faz de conta & Cia. 13ª edição, Petrópolis: Vozes, 2005.
7. OLIVEIRA, Z. M. (org.). Educação Infantil: muitos olhares. São Paulo: Cortez, 1994. Edital de Abertura de Concurso Público nº 01/2012

8. VILLAS BOAS, Benigna Maria de Freitas. Portfólio, avaliação e trabalho pedagógico. Campinas: Papirus, 2004.
9. MELLO,Maria Cristina e Ribeiro; AMARAL, Amélia Escotto do (org.). Competências e Habilidades: da teoria à prática. Rio de
10. MOYLES, Janet R. Só Brincar? – O papel do brincar na educação infantil. Porto Alegre: Armed, 2002. 11. LUCKESI, Cipriano Carlos. Filosofia da Educação. São Paulo. Cortez, 1.994. 12. DAVIS, Cláudia e OLIVEIRA, Zilma. Psicologia na Educação. São Paulo: Cortez, 1994. 13. KAMII, Constance. - A Criança e o Número . Campinas: Papirus, 1986. 14. FERREIRO, Emilia; TEBROSKY, A. Psicogênese da Língua escrita. Porto Alegre: Artemed, 1985. 15. PERRENOUD, Philippe. Dez Novas Competências para Ensinar. Tradução: Patrícia C. Ramos. Porto Alegre. ARTMED – Artes 16. PERRENOUD, Philippe. Avaliação – Excelência à Regulação das Aprendizagens entre duas Lógicas. Tradução: Patrícia C. Ramos. Porto Alegre. ARTMED – Artes Médicas. Sul, 2000. 17. CUNHA, Maria Antonieta A. Literatura Infantil: teoria e prática. São Paulo: Ática, 1983. 18. FERRAZ, M. Heloísa C. de T.; FUSARI, M. F. de Rezende e. Metodologia do Ensino de Artes. São Paulo: Cortez, 1993 19. STOKE, Patrícia; HARF, Ruth. Expressão corporal na pré-escola. São Paulo: Hummus, 1987. - ALVES, Gilberto Luiz. A produção da escola pública contemporânea. Editora UFMS e Autores Associados, Campinas, SP, 2001.
BRASIL. Lei 9.394 de Diretrizes e Bases para a Educação o Brasil de 20 de dezembro de 1996. ARCE, A.; MARTINS, L. M.; Quem
tem medo de ensinar na educação infantil?: em defesa do ato de ensinar. São Paulo: Alínea, 2007. ARCE, Alessandra; DUARTE,
Newton. Brincadeiras de papéis sociais na Educação Infantil. São Paulo: Xamã, 2006. LEONTIEV. A. N. O desenvolvimento do
psiquismo. Lisboa: Livros Horizontes, 1978. Capítulos: Aparecimento da consciência humana; homem e a cultura; o desenvolvimento
do psiquismo na criança. LUCKESI, Cipriano Carlos, Avaliação da aprendizagem na escola. Reelaborando conceitos e recriando
a prática. Salvador — BA, Ed. Malabares, 2005. NETTO, José Paulo; BRAZ, Marcelo. Trabalho, sociedade e valor. In: NETTO, José
Paulo; BRAZ, Marcelo. Economia Política. Uma introdução crítica. SP: Cortez, 2006. RIBEIRO, Maria Luisa Santos. História a
Educação Brasileira. A organização escolar. SP, Campinas: Autores associados, 2003. SAVIANI, Dermeval. Pedagogia histórico-
crítica: Primeiras aproximações, 5ª Ed. São Paulo, autores associados, 1995, 2003. SEED/PR. Avaliação, sociedade e escola.
Fundamentos para reflexão. (org. Lízia Helena Nagel) Curitiba, 1986. Outros Livros, apostilas e site que abrangem o programa
proposto.
Permanecem inalteradas as demais cláusulas do edital.
Viçosa, 17 de maio de 2012
Comissão do Concurso Público
Celito Francisco Sari Coelho
Prefeito Municipal

Source: http://www.reisauditores.com.br/arquivos/anexos/8d20c4f5ceeeca244369720618ecd241.pdf

Microsoft word - gender detriments in health plan benefits.doc

Gender Detriments in Health Plan Benefits Anna C. Naples, Pharm. D. Candidate, UNC-CH Class of 2003 David Work, JD,Executive Director of the North Carolina Board of Pharmacy, Adjunct Professor at UNC-CH School of Pharmacy Anna Naples 24 Warbler Lane Durham, NC 27712 Phone 919-593-1199 Fax 919-967-5757 [email protected] Abstract The Pharmacy Board receives many calls about health

Quietfield ltd -v- cascroft contractors ltd

PDF Judgment from adjudication.co.uk Neutral Citation Number: [2006] EWHC 174 (TCC) IN THE HIGH COURT OF JUSTICE QUEEN'S BENCH DIVISION TECHNOLOGY AND CONSTRUCTION COURT MR. JUSTICE JACKSON - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - Between: QUIETFIELD Claimant VASCROFT CONTRACTORS Defendant - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - Tape Transcription

Copyright © 2010-2014 Medical Articles